quinta-feira, abril 23, 2009

Minha Primeira Prova

Hoje, quarta-feira, fiz minha primeira prova com meus alunos de Macroeconomia para o curso de Administração-Noturno da UFMG. Não tive problemas com a turma, todos se comportaram bem durante o teste, isto é, não precisei chamar a atenção de ninguém.

A prova consistiu de três questões de conceitos de Contabilidade Social, abordadas no manual do Rossetti e muito discutidas em sala de aula, e uma questão mais ampla de história do pensamento econômico. Essa questão pediu para comparar o pensamento keynesiano com o neoclássico e explicar o contexto histórico da chamada "revolução keynesiana". Nada que não tenha sido abordado em sala de aula. Mas, conforme os alunos iam devolvendo as respostas prontas, li algumas "pérolas" impagáveis. Por outro lado, pelo menos uma das provas que vi estava em nível muito superior às demais, e é nela que pretendo basear meu gabarito para definir as notas dos alunos.

Durante algumas horas, fiquei preocupado com a dificuldade dos alunos em aprender os conceitos mais fundamentais da macroeconomia e da contabilidade social, como os de residentes e não-residentes, e de consumo e de acumulação. Mas, me lembro pessoalmente que, nos primeiros semestres de graduação, na UFRGS, também tive problemas com as teorias de outras matérias além da economia, como a administração e a sociologia. Muitas vezes, resumia todos os textos dessas matérias antes da prova, mas dificilmente tinha certeza do que cada um desses textos se tratava fundamentalmente. Tudo bem que ambas matérias, teoria da administração e sociologia, são mais relativistas, e até mesmo mais abstratas substancialmente, do que a economia, construída de modo a ser interpretada de modo lógico e analítico. Mas será que os alunos sentiram dificuldade de captar os pontos básicos do livro do Rossetti?

2 comentários:

Amy Mizuno disse...

eu também tinha essas dificuldades no início do curso.

bjs

alemdascurvas.com disse...

Dicas úteis para provas que não são de múltipla escolha:

Para você se guiar na correção das provas, é sempre bom estabelecer antes um padrão mínimo para cada questão (como uma espécie de gabarito), ou seja, quais coisas deveriam ser elencadas na questão X, para se atingir a nota máxima atribuída a ela?

Antes de começar a canetar, vc tem que decidir se será muito rigoroso com a forma, ou se vai aproveitar ao máximo "a intenção" do aluno em responder. Muitas vezes os alunos entendem a idéia geral, mas não conseguem expressar isso direito. =)

Também é bom avaliar uma questão por vez, em todas as provas, do que corrigir uma prova inteira de cada vez.

Ah! E tentar não olhar o nome do pessoal.

Lembrete: os resultados de uma avaliação bem projetada também dá pistas se nós, como professores, também estamos atingindo os objetivos a que nos propomos para aquele conteúdo.

Abraço,

Enoch