sexta-feira, janeiro 22, 2010

Por Quê a Maioria dos Professores são de Esquerda?

Segundo essa reportagem do New York Times, com base em diversos estudos empíricos, a predominância de socialistas, social-democratas e liberal-democratas nos meios acadêmicos se explica por dois motivos: auto-seleção e organização institucional do seu mercado de trabalho.

A auto-seleção ocorre porque a carreira acadêmica é preferida por indivíduos com ideologia política já alinhada com a esquerda e a centro-esquerda. Isso ocorre devido a fenômenos culturais e sociológicos. Do mesmo modo que carreiras como a pedagogia e a enfermagem são culturalmente associada às mulheres, ao passo que a engenharia civil é associada aos homens, carreiras como as humanidades, a academia, as artes e o serviço social são associadas à esquerda política, ao passo que outras, como o serviço militar e a agronomia são associadas à direita.

Em relação à organização institucional do mercado de trabalho dos professores, dois fatores favorecem os profissionais politicamente alinhados à esquerda. Em primeiro lugar, o sistema de contratação e de relações sociais no trabalho. Como os professores de um centro têm grande poder decisório sobre a contratação de novos colegas, e que suas atividades profissionais envolvem muito contato pessoal, é natural que haja favorecimento na contratação de pessoas com ideologia e visão de mundo semelhante à média da instituição, de modo a minimizar possíveis conflitos de caráter pessoal. Em segundo lugar, os baixos salários oferecidos frente à grande exigência de qualificação acaba por fazer com que predominantemente candidatos idealistas, isto é, que trabalham mais por gosto pessoal do que pela remuneração, se apresentem aos processos de contratação nas instituições de ensino.

2 comentários:

... DdAB - Duilio de Avila Bêrni, ... disse...

aí, Ricardo:
bom tema. acho que o idealismo é o mais importante, mas também existe outra componente da rebeldia bem tratada na carreira docente: o patrão é relativamente previsível, not to speak of Brazil e o fato de que as universidades federais praticamente atuam sem patrão.
e tem um dado epidemiológico importantíssimo: entre todas as profissões, a que oferece maior longevidade é mesmo a de professor! mesmo com renda relativamente baixa (que digo???), havendo alta educação e alta longevidade, professores têm enorme desenvolvimento humano, não
é isto?
DdAB

Ricardo Agostini Martini disse...

E aí, Duílio?

Agradeço a contribuição. Não tinha me dado conta da longevidade profissional dos professores, tanto em sala de aula, como em vida. Certamente isso é um incentivo para o ingresso na carreira acadêmica.

Abraço